JardimCasa

Como fazer um jardim vertical

Como fazer um jardim vertical

Parece que a moda do jardim vertical veio para ficar. 

Eles vêm conquistando espaço e corações em cada vez mais projetos residenciais pelo Brasil afora. 

E não é para menos, o paisagismo vertical economiza metragem (sendo ótimo para apartamentos e outros pequenos lares), sofistica ambientes, harmoniza a decoração e traz para dentro da casa uma sensação de aconchego, graças à presença da natureza. 

E quem acha que apenas um quadro enorme vivo feito por empresas especializadas pode dar certo e ficar bonito, está totalmente enganado. 

Neste artigo de ideias, apresentamos alguns modelos de jardins que você mesmo pode fazer, com alguma habilidade e alguns equipamentos.

Para conquistar o seu jardim, você deve orientar a sua escolha sobre o tipo de estrutura e as plantas.

Com isso definido, você precisará dos equipamentos corretos e boa vontade para fazer. Se você é do tipo que gosta de trabalhos manuais, construir seu jardim vertical será um verdadeiro passatempo.

Então, mãos à obra.

1. Como fazer um jardim vertical: Escolha do local

Para começar a montar o seu jardim vertical, você deve escolher o local para seu jardim vertical. 

Leve em consideração os locais com luz, ventilação e que seja possível fazer instalações sem se preocupar com a instalação de outros móveis ou mesmo se na parede passa tubulação de água.

Se na sua casa não tem paredes que recebam a luz do sol diretamente, pode ficar tranquilo. Existem plantas que se adaptam apenas com a claridade solar.

Outra dica importante é escolher uma parede que seja lisa e que não precise de uma grande estrutura para sustentar o jardim vertical.

Leia sobre plantas de sombra e quais as espécies também mais indicadas para dentro do apartamento ou casa

2. Escolha quais plantas usar em seu jardim vertical

Feito a escolha do local, agora é a hora de definir as espécies de plantas para seu jardim vertical que mais combinam com as condições do local e que também vão de acordo com seu gosto.

Desse modo, se no espaço bater muito sol, opte por espécies que são mais resistentes e que usem o excesso de sol ao seu favor.

Alguns exemplos são barba-de-serpente, orquídea-grape, aspargo-pluma, brilhantina, flor-de-coral e colar-de-pérolas.

Já para ambientes onde tem meia-sombra ou para paredes de casa, opte por espécies como samambaia, bromélia, de dentro do-de-moça, chifre-de-veado, babosa-de-pau, rabo-de-gato e flor-de -maio.

Vale lembrar que qualquer tipo de planta pode ser cultivado em um jardim vertical. Isso porque uma única necessidade é ter espaço para as raízes crescerem pelo suporte do jardim.

3. Escolha qual estrutura de jardim vertical usar

Como fazer um jardim vertical envolve escolher a estrutura da instalação. Isso é importante pois é nela que as plantas vão se desenvolver e mostrar o jardim vistoso.

Abaixo separamos alguns tipos de estruturas para você escolher.

Bloco de madeira ou pallet

Essa é uma opção mais acessível, porém exige habilidades com furadeira e afins.

Ou seja, você pode comprar um bloco de madeira já pronto com as tábuas montadas ou comprar as tábuas individuais e confeccionar do tamanho que quiser.

Já com paletes, é só lixá- los para que fiquem mais lisos e sem imperfeições (isso é opcional) e fixá-lo à parede.

Como você pode ver nas imagens acima, existem diversas estruturas que podem ser compradas prontas, que podem ser usadas como suportes para jardins verticais. Clique nas imagens para saber o preço e comprar.

Canos de PVC

Com alguns canos de PVC fica fácil montar um jardim vertical e artesanal. Desse modo, faça buracos no cano e prenda as plantas neles. É possível plantar temperos e vegetais, transformando também seu jardim em uma mini horta.

Blocos de cerâmica

A cerâmica também pode ser usada para fazer seu jardim vertical. Mas lembre-se de pintá-la e use argamassa para instalar na parede. Você também pode contar com uma prateleira, instalando vasos ali.

Vasos individuais

Se você não quiser comprar uma estrutura e ter que mexer na sua casa, uma opção é encaixar vasos individuais com as plantas diretamente na parede, por meio de ganchos, pallets e grades. Nessa opção, o ideal são vasos plásticos, que são mais leves que os vasos de cimento e de barro.

Veja abaixo algumas opções práticas para suportes de jardim vertical

Esse tipo de vaso é próprio para instalação em jardins verticais. Podem ser usadas buchas e parafusos para fixar diretamente na parede, ou podem ser usados ganchos e pendurados nos suportes.

4. Descubra uma maneira de iluminar e irrigar como plantas

Por mais que algumas espécies não precisem de iluminação e água com frequência, todas as plantas às vezes precisam de elementos.

Então, pense sobre a necessidade de água e irrigação de acordo com as plantas escolhidas.

Sobre a questão da iluminação, se o local do jardim não tiver nenhum tipo de clareza ou luz do sol, opte pela iluminação artificial. É usar lâmpadas específicas que podem ser encontradas em lojas de jardinagem.

Já sobre a irrigação, o sistema de gotejamento é a opção mais prática, em que você pode comprar até vasos irrigáveis. 

Dessa forma, na hora de comprar as plantas, informe-se quais são as melhores formas de irrigação com os jardineiros da loja e opte pelo melhor para as espécies.

Outro ponto importante é o solo que vai dentro dos vasos das plantas. Prefira orgânicas compostas que podem ser encontradas em supermercados e lojas de jardinagem. 

Além disso, de tempos em tempos você deve manter a manutenção dele e inserir substratos naturais e nutrientes.

Veja também: Como fazer sua própria horta em casa

5 – Como fazer um jardim vertical artificial

Como fazer um jardim vertical

Já no caso de jardins verticais artificiais, é possível fazer a instalação por um preço em torno de R$ 60 por metro quadrado. É o tipo mais barato de jardim vertical e que exige menor cuidado de manutenção.

Eles podem ser instalados em quase qualquer lugar, sem ter a presença de luz, por exemplo, sendo essa uma grande vantagem.

Dessa forma, então se tornará muito melhor instalar um jardim artificial vertical, caso a única preocupação seja com a estética do ambiente. 

Isso porque nesse caso, os cuidados são muito menores, o preço cai bastante, principalmente a longo prazo. 

No caso, a pessoa não terá que se preocupar com o serviço de jardinagem, irrigação, adubo e iluminação, o que fica muito em evidência no caso de jardins naturais.

6 – Como fazer um jardim vertical: Materiais necessários

Como você pode constatar na leitura do artigo, os materiais vão variar bastante de acordo com o tipo de jardim vertical você vai instalar, se será natural ou artificial, tipos de suporte, plantas, vasos…

Enfim, as variações são grandes, mas alguns itens são indispensáveis a quase todos os jardins verticais. Veja abaixo:

Furadeira

Buchas e parafusos

Vasos plásticos

Suportes de parede

Kit jardinagem

Substrato para plantas

Cascalho para plantas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *